Cachorro Dálmata em destaque

Cachorro Dálmata – Guia Definitivo da Raça

Cachorro Dálmata - Quer adquirir o filhote ideal? Escolher o nome perfeito? Ver os melhores vídeos e muito mais? Então este guia foi feito para você.
Imagem de tabela de conteúdo

Índice do Guia

Imagem de informações

Cachorro Dálmata - Resumo e Ficha Técnica

Dálmata em Fundo Branco
Dálmata - Quer ter um? Cuidar melhor? Escolher um nome especial? Ver os melhores vídeos da raça e muito + ?
Então este guia completo sobre o Dálmata foi feito para você. Abaixo está apenas um resumo, mas o melhor está a seguir. Continue lendo ou se achar melhor, clique no player acima e escute esse guia.E aproveitando, gostaríamos muito de saber sua opinião ou sugestão para que pudéssemos melhorar esse conteúdo. Então não deixe de comentar ou se gostou, compartilhe com seus amigos. Divirta-se!

O amável Cachorro Dálmata é bastante famoso em função do filme “101 Dálmatas” da Disney. Essa elegante e esbelta raça possui uma história que está muito distante da nossa compreensão.

Ela era usada, primeiramente, como um cão para puxar trenós, porém, no decorrer do tempo, tornou-se um cachorro para a caça, para resgate e, também, atividades nos circos.

Os Cães Dálmatas são tão fascinantes, seja na ficção ou na “vida real”, que eles podem assumir esses dois “papéis” em um piscar de olhos. E, inclusive, adoram estar presentes nas atividades da família.

Além disso, eles são incríveis caçadores de insetos e roedores, além de (como você provavelmente sabe) serem mascotes do corpo de bombeiros.

Imagem de lista de nomes

Outros nomes

Dalmatinac (nome no seu país de origem)
Imagem de personalidade

Personalidade

Extroverso, vívido, sensível, sagaz e gentil
Imagem de utilização

Utilização

Cão de companhia
Imagem de cores

Cor da pelagem

Sempre branco e com manchas pretas
Imagem de espaço ideal

Espaço necessário

Espaço amplo para se exercitar
Imagem de peso

Peso

Macho: 15 a 32 kg
Fêmea: 16 a 24 kg
Imagem de altura

Altura

Machos: 56 a 62 cm
Fêmeas: 54 a 60 cm
Imagem de origem

Origem

Iugoslávia
Imagem de ranking de inteligência

Ranking de Inteligência

39ª posição
Imagem de tempo de vida

Expectativa de vida

12 a 15 anos
Imagem de origem e história

Origem e História do Dálmata

Cachorro Dálmata - Guia Definitivo da Raça

O Dálmata é um dos cães mais conhecidos hoje em dia, embora sua origem ainda é um pouco “misteriosa”.

Pinturas, escritos e gravuras de tempos remotos mostram que estes cães apareceram, inicialmente, na Europa, na Ásia e, inclusive, na África.

Essa raça também foi vista em comunidades de ciganos errantes, tornando sua história ainda mais “mística”.

O seu nome ainda encontra-se entre um dos maiores mistérios.

Sua denominação foi empregada primeiramente por Thomas Bewick, em 1791.

Apesar disso não tinha nenhum Dálmata vivendo na Dalmácia no momento em que ele usou este nome.

O primeiro Dálmata conhecido foi importado em 1930 por um armador do Reino Unido que levou seus cães para a Dalmácia.

A Dalmácia é uma área do lado oeste da antiga Iugoslávia, ao longo do Mar Adriático, que foi uma província da Áustria entre os anos de 1815 e 1919.

Dalmácia remonta à primeira localidade que efetivamente apadrinhou essa espécie.

Os Dálmatas realizaram várias atividades para os seus donos ao longo da história.

Eles foram, por exemplo, cachorros de guarda e guerreiros nas fronteiras entre a Dalmácia e Croácia.

Inclusive foram puxadores de carruagens e trabalhadores do campo.

Imagem de aparência

Características e Aparência do Dálmata

dálmata apoiando a cabeça no sofá

Com uma altura entre 56 e 60 cm e com um peso entre 15 e 32 kg se existe alguma característica marcante nesta raça, sem dúvida nenhuma, são suas pintas.

Há quem diga que as pintas são as marcas da beleza dos Dálmatas, uma raça elegante e única.

Sua cabeça é proporcional e combina com o restante de seu corpo.

Não é enrugada e possui uma forma de prisma.

Seus olhos são ovais e pretos.

Suas orelhas possuem inserção alta, com as pontas arredondadas e de formato triangular, manchadas e pungentes.

Seu corpo é retangular, com o comprimento maior que a largura.

Sua coluna é vigorosa e retilínea e o traseiro meio inclinado.

Seu tórax é profundo e não muito largo.

Seu ventre não chega a estar curvado, mas levemente caído.

Sua cauda é larga, com formato de sabre e preferentemente “salpicada”.

Você pode ficar surpreso com a rapidez com que sua cauda balança, por isso é importante manter seus objetos em locais mais altos para que as caudas dos Dálmatas não os derrubem.

Cor e Pelagem

A pelagem dos Dálmatas não é grande (embora já tenham existido relatos de Dálmatas com pelos largos).

Seu pelo é liso, fácil de pentear, embora necessite de cuidados diários.

Este cachorro muda seus pelos desde o nascimento.

Inicialmente eles começam completamente brancos e vão ganhando manchas pretas gradativamente.

Algo que deve ser valorizado por seus proprietários.

Esta mudança se traduz em pintas pretas ou cor de fígado e limão sobre uma pelagem branca.

Se você é daqueles que pensa que os pelos curtos não merecem atenção, você está totalmente enganado.

A pelagem dos Dálmatas é muito sensível e necessita de ser sempre limpa, passando os produtos de que necessita, pois, do contrário, seu pelo pode começar a cair e sua pele pode começar a dar problemas.

Imagem de temperamento

Temperamento e Personalidade do Dálmata

dálmata em cima de uma pedra

Charmosos, ativos e carinhosos.

Estes são apenas alguns dos adjetivos que caracterizam os Dálmatas.

Dentro de casa seus donos afirmam que os Dálmatas são muito indisciplinados, se bem que basta apenas passar algum tempo com eles e brincar para que eles possam canalizar a energia acumulada para outras atividades.

Inteligente e de fácil adestramento, porém com um certo grau de teimosia.

Se você tiver um jardim em casa, o seu Dálmata será muito feliz.

E se você tiver como brincar com ele ou arrumar um companheiro de brincadeira, ele se tornará ainda mais feliz.

Correr, passear ou brincar de bola agrada muito a um Dálmata.

Caso faça alguma destas atividades, certamente o seu cachorro não vai pensar duas vezes em querer mostrar todo carinho e amor por você.

Como dissemos, os Dálmatas possuem muita energia e precisam canalizar ela de alguma forma.

Este animal também se destaca como um verdadeiro cão de guarda, com um poderoso instinto protetor, sendo um bom amigo durante uma caça, por exemplo.

Como cachorro de companhia, não pode haver raça mais dócil, além de fiel e paciente, até mesmo nas situações mais incômodas.

O carinho que demonstra por seus familiares se torna ainda mais surpreendente, visto que eles foram criados, inicialmente, como cães de caça e trabalho.

Razão pela qual podemos perceber um pouco de independência nesta espécie.

Este cachorro muito inteligente consegue se adaptar a todos os tipos de situações que lhe são apresentadas.

Um Dálmata é capaz de captar na hora se seu dono está feliz, só de observá-lo.

Por este motivo, se você brinca com ele, você certamente terá um cachorro devotado e disposto a agradá-lo 100%; mas, se você estiver triste ou preocupado, o seu Dálmata vai se sentar do seu lado, oferecendo o máximo de apoio que puder.

Por outro lado, o ideal é que você tenha um espaço considerável, logo se você mora em um apartamento é melhor não ter um Dálmata.

Mas isto não significa que este cachorro deva viver o tempo todo fora de casa.

Pois, embora esta raça ame e necessite de brincar e gastar sua energia, ela também ficará feliz fazendo parte das atividades dos seus familiares.

Entretanto, a sensibilidade de sua pele e o tipo de pelagem que possuem não os tornam aptos para viverem ao relento.

As temperaturas extremas (frio e calor) não fazem nada bem aos Dálmatas.

Relação com outros animais

Para que este animal seja cordial com outros animais, é fundamental que ele seja socializado desde filhote.

Caso contrário, o Dálmata tem a tendência de ser hostil e agressivo com seus semelhantes.

Relação com as crianças

Se você tiver filhos pequenos, pode ficar tranquilo. Os Dálmatas combinam muito bem com crianças pequenas, formando com elas uma parceria perfeita.

Mas isto não quer dizer que você deve deixar suas crianças com os Dálmatas sem uma supervisão.

Imagem de cuidados básicos

Cuidados Básicos e Manutenção do Dálmata

dálmata ao lado de comida saudável

Os cuidados básicos que você oferecer a um Dálmata vão estar diretamente ligados à sua longevidade.

No caso dos Dálmatas, caso vivam adequadamente, eles podem viver entre 10 e 13 anos.

Alimentação

Este belo cachorro, apesar de todas as suas qualidades acima mencionadas, precisa de muitos cuidados com relação à alimentação.

Oferecer uma ração de boa qualidade vai ajudar a manter o pelo do seu Dálmata saudável e também vai ajudar a manter a pele do mesmo sem nenhum tipo de inflamação ou alergia.

Se você quiser dar uma ração menos rica em nutrientes, você poderá gastar muito dinheiro com remédios e veterinários, futuramente.

É ideal que sua comida não contenha frango ou carne vermelha.

Isto se faz necessário porque esta raça é propensa a alguns problemas de pele que estão associadas ao ácido úrico, e estes alimentos ajudam a potencializar um problema de pele vigente.

Alimente-os com comidas a base de salmão e batata.

Você também deve considerar que os Dálmatas são insaciáveis.

Eles comem como se o mundo fosse acabar.

Por isso, só alimente-os com uma quantidade que esteja de acordo com seu tamanho e idade.

Caso contrário, eles vão comer o que houver na vasilha e isto não pode acontecer.

Verifique com um especialista qual a quantidade necessária para os Dálmatas ou verifique na embalagem da ração que você comprar.

A hidratação também é fundamental.

Nunca deixe seu Dálmata sem água e troque a mesma frequentemente.

O ideal é que eles bebam três litros de água por dia.

Higiene

A higiene de qualquer animal é importante tanto para o próprio quanto para o resto da família.

Pois, vamos ser francos, um cachorro fedendo ou com infestação de mosquitos não é nada agradável, não é mesmo?

Especialmente nos Dálmatas, esteja atento aos ouvidos porque este animal normalmente sofre de “otite”.

Uma vez por semana, umedeça uma gaze em um produto de limpeza específico e limpe os ouvidos de seus Dálmatas.

Além dos acima mencionados, você também deve prestar atenção nas unhas do seu Dálmata, realizando um corte periódico nas mesmas.

Higiene Dental

Uma higiene bucal ideal é parte dos cuidados básicos do seu animal de estimação, com os quais você também evitará desconforto e problemas de saúde que podem ser sérios.

A consequência da higiene dental deficiente em seu cão é uma diminuição indesejável em sua qualidade de vida.

Se você notar que o tártaro aparece em seus dentes, não hesite. A limpeza de sua boca não está adequada.

Cuidar da higiene bucal do seu cachorro vai fazer com que não se acumule tártaros em seus dentes, fazendo com que ele não adquira mau hálito ou, algo mais sério, perca seus dentes.

Desde filhote, você deve se acostumar a escovar os dentes de seu cachorro.

Apesar de fazer isso, é normal que ao longo dos anos, o tártaro acabe aparecendo em seus dentes.

Por isso, sempre leve seu Dálmata ao veterinário.

Banho

A menos que seu Dálmata esteja extremamente sujo, será o bastante apenas banhá-lo uma vez a cada dois meses.

Por ter a pele sensível, não deve tomar banho com muita frequência, pois você acaba removendo óleos essenciais de sua pele, causando irritações mais séria.

Apesar de ter uma única camada de pelo, o Dálmata possui uma grande quantidade de pelos.

A escovação deve ser feita em movimentos circulares.

Se você resolver dar um banho em seu Dálmata, use um shampoo específico para cães e enxague com bastante água morna.

Após o banho, utilize uma toalha para remover o excesso de humidade.

Depois utilize um secador para secá-lo.

Preferencialmente, coloque o secador a uma temperatura moderada.

Escovação

Os donos de Dálmatas podem atestar que esses cães perdem muito pelo em qualquer época do ano.

Seu pelo duro e curto acaba grudando na maioria das coisas, o que torna muito difícil retirá-lo.

Para diminuir a quantidade de pelo que cai, você pode escovar seu Dálmata por cinco minutos todos os dias.

Imagem saúde da raça

Problemas de Saúde mais comuns do Dálmata

Dálmata com um veterinário

O Dálmata apresenta um problema crônico em seu sistema urinário, que provoca a formação de muitos “cristais” no decorrer de suas vidas.

Com isso, estes cristais se transformam em pedras na bexiga, principalmente nos machos. Podendo obviamente obstruir os canais estreitos de seu trato urinário. O que pode levar até o animal a óbito. Logo, fique atento a qualquer alteração no comportamento de seu macho de Dálmata e leve-o imediatamente ao veterinário na dúvida.

Porém, o trato urinário das fêmeas é um pouco diferente. Ele é menor e mais largo, o que faz que estas pedras saiam instantaneamente.

Outro grande problema nos Dálmatas é a surdez.

12% dos Dálmatas já nascem completamente surdos, enquanto outros 22% nascem com a surdez em, pelo menos, um ouvido.

Este último não é um problema, porém um cachorro completamente surdo necessita de cuidados especiais e treinamento.

Um inconveniente que também é muito comum nos Dálmatas é relacionado a sua pele. Um em cada quatro Dálmatas apresentam algum tipo de problema na pele.

Alergias crônicas causam coceira e irritação em suas peles, que podem ocasionar em infecções bacterianas.

Também são suscetíveis ao câncer de pele e a queimaduras de sol.

Podem ter epilepsia, além de problemas de tireoide que atingem um em cada quatro Dálmatas.

Alguns problemas de saúde são hereditários

Como os problemas são passados de pai para filho, então é importante que os pais dos seus filhotes não possuam nenhum tipo de doença.

Logo, peça ao responsável pela ninhada que mostre os certificados que garantam a boa saúde dos pais dos filhotes.

Com isso, a chance de seu filhote possuir qualquer tipo de doença é minimizada.

Como alguns problemas de saúde são da raça, eles podem ser prevenidos, caso você trate o seu Dálmata adequadamente.

Imagem de curiosidades

Curiosidades e Fatos Interessantes sobre o Dálmata

Como muitas outras raças antigas, a origem do Dálmata é difícil de definir.

Algumas pessoas acreditam que os cães vêm da Dalmácia, uma região da Croácia moderna.

Estes cachorros eram cães de guerra e usados como sentinelas.

Outros acreditam que os cães são tão antigos quanto os antigos egípcios.

Pinturas de cães com pintas correndo por carruagens podem ser encontradas nos túmulos.

Esta raça possui, ao longo de sua história, outros nomes.

Entre eles: “O Cachorro Bombeiro”, “O Cão de Pudim de Ameixa” e “O Gato Manchado”.

A raça é muito versátil e tem sido usada para muitos propósitos ao longo dos anos.

Eles são talentosos cães esportivos e são usados como cães para observação de pássaros, cães de caça, caçadores de javalis e busca.

Além disso, graças a uma excelente memória e uma pele exótica, os cães fizeram história nos palcos e no circo.

Os Dálmatas têm muitos talentos, mas talvez sejam mais conhecidos por suas habilidades como cães condutores.

Os Dálmatas se dão bem com cavalos, tornando-os o cachorro ideal para correr ao lado de carruagens.

Esse trabalho acabou sendo traduzido para o quartel dos bombeiros, onde os Dálmatas correm atrás de caminhões de bombeiros.

Cavalos estavam assustados ao redor dos fogos, mas os Dálmatas os mantiveram compostos.

Suas características distintas também fazem deles grandes mascotes, então você ainda pode encontrar os cães andando em caminhões de bombeiros atualmente.

Como um bônus, eles também são excelentes caçadores de roedores e mantêm os bombeiros livres de pragas.

Mantendo a tradição de cães-guia, a Budweiser mantém três dálmatas para viajar com os Clydesdale.

A raça tem sido associada à cervejaria desde 1950, quando um Dálmata foi introduzido como mascote da Budweiser Clydesdales.

Os atuais cães Budweiser são chamados Chip, Brewer e Clyde.

Quando o filme foi lançado, milhões de pessoas ficaram encantadas com a raça.

Toda sua valentia, amabilidade e alegria foram vistas nas telonas, o que tornou esta raça uma das mais desejadas da época.

Isto aumentou a procura da raça em todo o mundo.

Porém, o que muitos não sabiam era dos cuidados necessários para se criar esta espécie.

Por exemplo: desde filhotes, esta raça precisa ser socializada com outras pessoas e animais.

Caso contrário, este cachorro se torna hostil e agressivo.

Então, as pessoas confiavam que os Dálmatas não exigiam este tipo de cuidado, e colocavam os Dálmatas para interagir com outras pessoas, mesmo sem um preparo prévio.

Aí, os problemas surgiam.

Isto ocorreu durante muito tempo, até as pessoas entenderem que eles precisavam ser adestrados e socializados adequadamente para um perfeito convivível.

Dálmatas são muito inteligentes e, como resultado, cães muito independentes.

Sem o treinamento adequado, eles podem ser teimosos e rabugentos.

Os cães precisam de muita atenção e exercícios diários.

Não pegue um Dálmata a menos que esteja pronto para acordar cedo e fazer longas caminhadas.

Imagem de vantagens e desvantagens

Vantagens e Desvantagens do Dálmata

As Vantagens

  • É de médio a grande porte.
  • É um exímio atleta, por isso se sai bem em exercícios de resistência.
  • Tem um pelo curto e fácil de escovar.
  • É excelente em um ambiente familiar.

As Desvantagens

  • Necessita de muitos exercícios para canalizar sua energia.
  • Se não adestrados corretamente, tornam-se muito desobedientes e teimosos.
  • Quando ficam sozinhos por muito tempo, latem muito e destroem as coisas.
  • Alguns cachorros podem se tornar muito tímidos ou hostis demais, principalmente se deixados sozinhos.
  • Esta raça precisa de um dono com pulso firme.
  • Os pelos caem durante todo o ano.
  • Possuem alguns problemas sérios de saúde. 
Imagem de escolhendo um filhote

Como escolher o Filhote Ideal de Dálmata

Cachorro Dálmata - Guia Definitivo da Raça

Para escolher o filhote ideal, é primordial que você veja e conheça os seus pais.

Outra questão imprescindível é com relação ao criador, ou seja, o profissional que você está fazendo negócio.

É primordial que você solicite a ele que dê todas as certidões possíveis para averiguar o verdadeiro estado de saúde dos pais e dos filhotes.

Caso você não tome as devidas precauções, você vai obter um filhotinho com tendência a enfermidades, problemas de comportamento e dificuldades de interação com outras pessoas e bichos.

Preço do filhote

É muito importante conferir não somente o preço, mas também as condições que os criadores de dálmatas fornecem.

Como diz o ditado: “Quando a esmola é demais, o santo desconfia”.

Averigue tudo antes de obter algum filhote de dálmata.

Fale com profissionais em relação às informações a serem observadas, dos quesitos que um criador sério necessita de apresentar, assim como o aspecto que o filhotinho necessita demonstrar.

Assim, você vai adquirir um dálmata saudável, que vai te proporcionar inúmeras coisas boas.

É difícil definir o valor médio de um filhotinho de Dálmata, entretanto no mercado brasileiro, o preço gira ao redor de R$1.300,00 a R$4.000,00.

É relevante observar todas as ofertas que forem apresentadas para que você possa decidir qual filhotinho adquirir.

Apesar disso, claro, acompanhando as recomendações acima referidas.

mãe dálmata com seus filhotes

Descubra se o criador é confiável ou não

Se você escolher obter um Dálmata, é necessário tomar algumas medidas para ter convicção de que o criador é confiável e preocupado com a saúde dos filhotinhos.

Há criadores sérios em todo o país e é você que necessita pesquisar, fazer algumas visitas e decidir qual criador é mais seguro.

Você deve considerar, inicialmente, que se você comprar de algum criador nada confiável, você estará dando margem para um tipo de comércio desumano, onde os animais ficam em condições terríveis, bem parecidas com depósitos de lixo ou abatedouros.

Desconfie daquele criador que não deixa ter qualquer tipo de contato com os filhotes.

Agora, se o criador atender todas as suas expectativas, apresentar todos os documentos que comprovam a boa saúde do seu Dálmata, então ele merece crédito.

Outra dica é não confiar em qualquer site que venda filhotes. Verifique a reputação do vendedor, bem como os comentários de antigos clientes.

Este criador também deverá ser entendido do assunto.

Ele precisa explicar as características da raça, as peculiaridades e os problemas que ela, possivelmente, poderá apresentar.

Pergunte em relação ao processo de cria, se há alguma interrupção entre cios e como ele cuida dos cães mais velhos.

Também é primordial que você confira toda a documentação ao fechar um negócio.

Acompanhando esses conselhos, seguramente você diminuirá bastante a chance de ter dor de cabeça posterior.

As consequências de comprar um Dálmata do criador errado

Um Dálmata enfermo

Possuir um Dálmata doente não é nada interessante.

Irá te causar demasiada dor de cabeça, além de que não é nada interessante olhar seu Dálmata sofrendo por alguma enfermidade.

Estudos indicam que as enfermidades podem tranquilamente passar de geração para geração.

Como todo mundo sabe, se forem malcuidados, os Dálmatas são propícios de terem algum tipo de doença, incluindo a perda de audição e problemas de pele.

Um Dálmata hostil

O Dálmata é um cão levemente alto, obstinado e, eventualmente, bravo.

Estudos comprovam que os filhotes herdam os comportamentos dos pais.

Um Dálmata hostil pode te causar alguns problemas. Então é imprescindível que você tenha contato com os pais do filhote para identificar o tipo de comportamento que eles possuem. Caso perceba sinais de agressividade de um deles, o ideal é não arriscar e procurar outro criador.

Imagem de lista de nomes

Sugestões de nomes para seu filhote de Dálmata

Quando se trata de nomear seu novo cão, existem alguns fatores a considerar.

Uma das coisas mais comuns que os donos de cães levam em consideração é o tamanho do nome.

É de conhecimento geral que os cães só se lembram da primeira ou das duas sílabas de uma palavra.

É por isso que muitos donos de cães escolhem um nome curto, particularmente um com duas ou, no máximo, três sílabas.

Isso torna mais fácil treinar seu novo cão e acostumá-lo ao novo nome.

Para quem adquire um novo cão, dálmata ou não, o filme dos 101 dálmatas pode ser uma boa fonte de inspiração, uma vez que existem literalmente centenas de nomes para escolher.

Cada um dos dálmatas do filme tem uma personalidade única.

Portanto, se você decidir escolher um nome inspirado no filme, uma coisa a notar seria a semelhança do seu cão e do personagem cujo nome você escolheu.

Por exemplo, “Rolly” é lembrado por ser o filhote que está sempre com fome.

Então, se você tem um cachorro que gosta de comer constantemente, você pode nomeá-lo Rolly.

Filhote de Dálmata
Icone de Macho

Nomes de machos inspirados no filme 101 Dálmatas

  • Pongo – O pai dos filhotes de cachorro dálmatas e o personagem central da história.
  • Por – sorte O nanico da ninhada que quase morre, mas eventualmente o faz, daí o nome.
  • Roger – Depois do dono do Pongo, Roger Dearly.
  • Rolly – Um dos filhotes conhecidos por seu apetite extremo.
  • Sardas – O cachorrinho que está sempre empoleirado no topo da cabeça do pai.
  • Patch – O filhote barulhento e barulhento do grupo.
  • Pimenta – Um filhote doce caracterizado por pequenas manchas pretas.
  • Inquietação – Conhecido por ser o desajeitado.
  • Irregular – Outro filhote com o nome de seus muitos pontos.
  • Vareta – Conhecido por sua cauda preta, que parece que foi mergulhado em óleo.
  • Whizzer – O filhote que sempre entra em “acidentes”.
  • Jaspe – Um dos capangas de Cruella.
  • Horace – Um dos capangas de Cruella.
  • Raio – Um ator canino idolatrado pelo Patch.
  • Towser – O cão que recebe a mensagem sobre o roubo dos filhotes.
  • Coronel – O cachorro que descriptografa a mensagem que Towser recebeu.
  • Capitão – O nome do cavalo e parte da equipe do Coronel.
  • Tibbs – Um gato malhado que faz parte da equipe do Coronel.
  • Tripé – Um dos 84 filhotes adotados que está faltando uma perna, assim o nome.
  • Relâmpago – Depois do Lil ‘Lightning, o ajudante do Thunderbolt.
  • Danny – Um Dogue Alemão que ouve a mensagem do Pongo.
  • Scottie – Um pequeno terrier que vive com Danny.
  • Dipper – De Little Dipper, Dipstick e filhote de Dottie.
  • Dominó – Também Dipstick e filhote de cachorro de Dottie; nomeado após as manchas de dominó que ele tem em suas orelhas.
  • Principe – O companheiro original de Perdy / Perdita no romance.
  • Harvey – Um dos dálmatas resgatados.
  • Lars – Um artista estranho com uma afinidade por pintar manchas.
  • Poli – De Roly Poly, o nome original de “Rolly” no romance.
  • Mooch – Um cão pastor que aparece na série de televisão baseada no filme.
  • Esporte – Um dos 84 filhotes resgatados.
Icone de Fêmea

Nomes de fêmeas inspirados no filme 101 Dálmatas

  • Perdy – Companheiro de Pongo e mãe dos filhotes.
  • Jóia – Um dos 15 filhotes e tem marcas que parecem um colar, daí o nome.
  • Patroa – O nome original de Perdy no romance.
  • Anita – Proprietário de Perdy / Missus e esposa de Roger.
  • Centavo – O filhote de cachorro doce que sempre gosta de pendurar pelos pés do pai.
  • Dottie – Companheiro de dipstick.
  • Dois – tons Um filhote com uma orelha preta e outra branca; bom para cães com casacos de dois tons.
  • Cruella – Depois de Cruella De Vil, chefe de Anita que rouba os filhotes.
  • Oddball – Dipstick e filhote de Dottie, o único a não ter manchas pretas.
  • Gay – A esposa de “Lucky” na continuação do romance.
  • Cadpig – O nanico da ninhada na versão romance.
  • Babá – O cozinheiro e governanta de Roger e Anita.
  • Bolinho – de massa Um porco fêmea com uma queda por Lucky; da versão da série de TV.
  • Swifty – Um dos 84 cachorros dálmatas resgatados; bom nome para cães que se movem rápido.
  • Fofo – Um dos cães de Cruella que apareceu em “102 dálmatas”.
  • Prissy – Um Afghan Hound que apareceu na versão cinematográfica de 1961.
  • Missy – Um dos 15 filhotes de Pongo e Perdita.
  • Chloe – Depois de Chloe Simon, Dipstick e dona de Dottie em “102 Dálmatas”.
  • Alegre – Um dos filhotes de cachorro dálmatas resgatados; bom nome para o seu cão alegre.
  • Whitie – Um dos filhotes de cachorro dálmatas resgatados; bom para cães brancos.
  • Hera – Sobrinha de Cruella De Vil na versão da série de televisão.
  • Corky – Um dos filhotes de cachorro dálmatas resgatados.
  • Della – De “Vendella”, um Afghan Hound de propriedade de Cruella na versão da série de TV.
  • Rebecca – Um filhote de cachorro da série de televisão, um dos interesses amorosos de Lucky.
  • Faísca – Um dos filhotes de cachorro dálmatas resgatados.
  • Lucy – Um ganso que é amigo de Towser.
  • Ioiô – Um ganso que é amigo de Towser.
  • Queenie – Uma das vacas do filme de 1961 que dá leite aos filhotes; aparentemente o líder das vacas.
  • Duquesa – Primo de Queenie, uma das vacas do filme de 1961 que dá leite aos filhotes.
  • Princesa – Uma das vacas do filme de 1961 que dá leite aos filhotes.
Imagem de filmadora
Os vídeos mais visualizados de Dálmata